NATUREZA DO BRASIL POR BIA DORIA

Por: Victoria Villas

A galeria de arte Bia Doria existe a 4 anos e representa a diversidade, o vigor e a qualidade da arte contemporânea brasileira e internacional.

A galeria funciona de segunda á sexta feira, das 10hs as 18hs, e sábado das 10hs as 14hs, com estacionamento gratuito no local.

INTRODUÇÃO 1

Galeria:

Endereço: Al. Gabriel Monteiro da Silva, 1802 – Jardim Europa – 01442-001

Telefone: 3063-0577 ou 3063-0572

Ateliê:

Endereço: Rua Bras Melilo, 91- Vila Nova Conceição – 04537-001

Telefone: 3842-7994

Site: www.biadoria.com.br

e-mail: bia@biadoria.com.br

Biografia

Bia Doria fazia suas primeiras incursões do mundo das artes em seu vinhedo quando criança, durante a colheita de uva, pintava os caules das videiras com a casca da uva madura para formar um jardim de esculturas vivas.

A partir de 2002, seu foco de interesse voltou-se para o estudo das formas da natureza e da flora brasileira. Admiradora do trabalho do escultor Frans Krajcberg, fez dele seu mestre e inspirador. A convivência com o escultor consolidou na artista um caminho em direção a arte, atenta a necessidade de evolução do homem.

Bia Doria tem na natureza a matéria-prima e o motivo de seu trabalho. Suas peças são identificadas por suas obras feitas a partir de resíduos de floresta de manejo, produtos sustentáveis e arvores nativas resgatadas em queimadas, desmatamentos, fundo de rios, barragens, entre outros. Suas criações são desenvolvidas com muita inovação dentro do que sua imaginação identifica como formas da natureza, e por isso se autodenomina uma representante da arte contemporânea sustentável.

As esculturas de Bia Doria buscam a expansão da consciência, uma invenção espacial das formas das flora. “ São materiais difíceis de serem trabalhados”, diz Bia. “ Necessitam de cuidados especiais, desde a higienização até sua preservação, portanto é um demorado processo de elaboração. Eu me identifico com esta matéria-prima, é uma troca permanente, que começa no tato e permanece enquanto descubro a forma que se esconde no dialogo que a natureza me transmite.”

A motivação da artista é resgatar a historia do Brasil através da exuberante natureza.

Palavras-chave sobre a obra da artista: Sensível, delicada, feminina, ousada, densa e criativa.

 

Algumas séries realizada pela artista:

Série Bailarinas:

SÉRIE BAILARINAS

Entre na densa floresta e procure sair dela em uma hora. A natureza selvagem nos envolve como em um balé de mistério. Somente quem vive nas profundezas da mata, como os indígenas e os caboclos, têm a sabedoria dos pajés na catedral verde. Nesta série observa-se plasticidade das madeiras em estado germinal. Coube á escultura dar forma definitiva ao que já estava praticamente pronto. Destaca-se a volumetria monumental notadamente na capacidade de transmitir emoções diretas. O estado de leveza absoluta remete ao balé dos galhos tocados pelo vente.

Floração:

FLORAÇÃO 1

Nesta série as flores nascem das paredes com a mesma naturalidade que florescem nos campos, florestas e montanhas. São vermelhas, brancas, negras, multicoloridas.

FLORAÇÃO 3

A matéria-prima de sua arte vem do alto das copas como os fungos sólidos. Em uma manifestação barroca de flores surpreendem pela diversidade.

FLORAÇÃO 2

Elas são alongadas, curvas, eretas, cheias, vazadas, enfim, multifacetadas no original esplendor da natureza.

Rios que correm pelas paredes:

RIOS QUE CORREM PELA PAREDE 2

Nas esculturas de parede de Bia, relevo e sombra conversam com a obra do mestre Frans Krajcberg, mas recebem um toque diferente na sustentação da sombra em grandes quadros bem como nas formas verticais, horizontais e curvas da artista.

RIOS QUE CORREM PELA PAREDE

As raízes, cipós e demais materiais orgânicos são integralmente limpos, dando um polimento mais refinado. Sua técnica é a do tratamento e do acabamento final mais feminino e detalhado, priorizando a durabilidade da madeira.

RIOS QUE CORREM PELA PAREDE 3

São nuances, mas que com um olhar atento consegue captar com acuidade. A fonte das esculturas de parede é a multiplicidade das formas in natura, nas quais desafiam a gravidade com graça e leveza.

Materiais: Madeira, bronze, resina, mármore e pó de mármore.

MADEIRA

BRONZE

(A obra a cima, feita de bronze tingido, foi leiloada com parceria do programa CQC para arrecadação beneficente à uma escola no Pará.)

RESINA

Cores: vermelho, verde, amarelo, azul, grafite, roxo, mostarda, negro, branco, e pode ser encontrado no centro do olhar.

Algumas exposições já realizadas por Bia Doria:

  • 2011 – Shopping Cidade Jardim – SP
  • 2012 – Design Brasil – Hotel Hilton SP
  • 2012 e 2013 – Art Basel Miami/Florida
  • 2014 – Santa Ceia – Conjunto Nacional SP
  • 2014 – Natureza do Brasil por Bia Doria – Ribeirão Shopping em Ribeirão Preto – SP
  • 2014 – Lançamento do documentário “Raízes do Brasil”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s